Menu
Busca quinta, 25 de fevereiro de 2021
Busca
Salvador
32ºmax
24ºmin
Correio
Cultura

Depois de seis meses, Museu do Amanhã reabre ao público

Instituição teve paralisação nas atividades por causa de pandemia

06 setembro 2020 - 09h10Por Jennifer Vargas*

O público no Rio de Janeiro já pode visitar novamente o Museu do Amanhã, localizado na Praça Mauá, zona portuária da cidade. Fechado desde março por causa da pandemia do Covid-19, a instituição volta às atividades de quinta à domingo, das 10h às 17h.

Para manter a segurança e evitar a propagação do vírus, funcionários medirão a temperatura na entrada e também exigirão o uso de máscaras. Além disso, serão disponibilizados totens de álcool em gel e tapetes sanitizantes e higienização constante dos equipamentos em área comum.

O número de visitantes também será reduzido, apenas 300 por hora e com venda de ingressos, no valor de R$ 26, feita somente online e validada em totens, para evitar filas e aglomerações.

Com o período de paralização, estima-se que a instituição tenha tido um prejuízo milionário, segundo Ricardo Piquet, diretor-presidente do IDG, instituto que faz a gestão do museu.

“Por causa da pandemia, o Museu do Amanhã deixou de arrecadar cerca de R$ 6 milhões em 2020, com as perdas de bilheteria, aluguel para eventos e aluguel de loja, restaurante e café. Ainda assim, mantivemos as operações de segurança, limpeza e manutenção, além de criar uma programação online para manter a conexão com o nosso público e atualizar a exposição de longa duração”, explicou o executivo.

*Com informações da Agência Brasil