Menu
Busca quinta, 25 de fevereiro de 2021
Busca
Salvador
32ºmax
24ºmin
Control
Entretenimento

Internautas pedem cancelamento de "Lindinhas", da Netflix, por sexualização infantil

Em imagens divulgadas, garotas de 11 anos apareciam em roupas curtas e poses sensuais

11 setembro 2020 - 07h00Por Jennifer Vargas

Uma nova produção veiculada pela Netflix causou revolta nos internautas antes mesmo de estrear. Para divulgar a produção francesa "Lindinha" (Cuties), que gira em torno de um grupo de garotas de 11 anos, o serviço de streaming fez uma escolha polêmica nas fotos, em que as personagens apareciam em roupas curtas e poses sensuais, o que incentivaria uma sexualização infantil.

Apesar de ter feito sucesso no Festival de Sundance, tão logo saíram as primeiras imagens na internet, a polêmica ganhou força e os fãs passaram a pedir o cancelamento do longa. "É a maior aberração cinematográfica", "que nojo" e "até queria ver, mas depois dessas cenas, não mais", diziam alguns comentários.

A coisa ficou tão séria que a diretora da produção, Maïmouna Doucouré, chegou a sofrer, entre outros ataques, ameaças de morte. Em entrevistas ela declarou ser completamente contra a hipersexualização de crianças e que a trama é baseada em histórias vividas por ela própria. 

Em nota oficial, a Netflix se desculpou, mas não cogitou tirar a obra do ar, como queriam alguns internautas. "Nós sentimos muito pela arte inapropriada usada para 'Cuties'. Não foi legal, nem representou o filme francês que foi exibido primeiro no Festival de Sundance. Nós já atualizamos as fotos e a descrição."  

Confira abaixo o trailer oficial: