AO VIVO
Menu
Busca segunda, 17 de janeiro de 2022
Busca
Salvador
29ºmax
23ºmin
Correios Celular - Mobile
Meio ambiente'

Instituto Água e Terra realiza operação  contra o desmatamento no Paraná

Força-tarefa aplicou aos responsáveis multas que somam R$ 1 milhão, pelas agressões ao meio ambiente, no Centro-Sul do Estado

08 julho 2021 - 08h11Por Lisa Lima

Com a divulgação do relatório da MapBiomas e SOS Mata Atlântica na semana passada, indicando que 70 cidades paranaenses estão entre as que mais desmatam florestas nativas no Brasil, o governo do estado intensificou a fiscalização nas áreas mais críticas.

Os fiscais do Instituto Água e Terra (IAT), órgão vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), vem realizando o mapeamento das áreas devastadas no Centro-Sul do Estado. 

Durante a força-tarefa, mais de 100 hectares (ha) de desmatamento ilegal já foram mapeados nas cidades de Boa Ventura de São Roque, Santa Maria do Oeste, Pitanga, Palmital e Laranjal. 

O estado do Paraná vem acumulando bons resultados e desempenhos não apenas na economia, mas também ganha projeção no cenário internacional como um estado modelo de desenvolvimento sustentável no mundo. 

Em nota, a Secretaria de Meio Ambiente do estado informou que “foram lavrados 11 autos de infração com mais de R$ 1 milhão de multas por crimes ambientais, com apreensão de pranchas, vigas, toras, lascas, e tábuas de árvores nativas. Oito pessoas estão envolvidas nesses crimes”.

Em áreas de difícil acesso por terra, foi utilizada a aeronave do Batalhão de Operações Aérea da Polícia Militar (BPMOA).

"Conseguimos identificar áreas muito internas das florestas. Nossa região é bastante rica em cobertura florestal e atuamos fortemente para prevenir crimes como o desmatamento”, comentou o chefe regional do IAT em Pitanga, Elmiro Genero.

Trabalho efetivo

A região Centro-Sul abriga uma das mais importantes áreas de Proteção Ambiental do Paraná. São mais de 206 hectares do bioma Mata Atlântica, que vem sofrendo com as ações de desmatamento ilegal.

Recentemente, o Batalhão de Polícia Ambiental-Força Verde (BPAmb-FV), da Polícia Militar do Paraná, e o IAT realizaram operação de fiscalização na Serra da Esperança (na região Centro-Sul), uma importante área de preservação ambiental do Paraná. 

Foram alvo das ações propriedades localizadas nos municípios de Guarapuava, Prudentópolis e Inácio Martins. As multas aplicadas chegaram a R$ 4,2 milhões, por crimes ambientais.

Mapbiomas 

É uma ferramenta digital (site) que faz o mapeamento das áreas de proteção ambiental no Brasil. O MapBiomas emite relatórios e faz alertas aos governos e instituições de proteção, quando identificam áreas de  desmatamento.

O acompanhamento é feito em parceiro com dezenas de instituições públicas e privadas, incluindo universidades, além do apoio direto do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que utiliza imagens de satélite de alta resolução para fazer o monitoramento das florestas e biomas brasileiros.