AO VIVO
Menu
Busca quinta, 23 de setembro de 2021
Busca
Salvador
27ºmax
23ºmin
Correios Celular - Mobile
Política

Covas sai em defesa de padre atacado: "sempre pediu pela população em situação de rua"

Alvo de críticas, Julio Lancellotti chegou a sofrer ataque verbal recentemente

17 setembro 2020 - 08h48Por Jennifer Vargas*

Na última quarta-feira (16), foi a vez de Bruno Covas (PSDB) sair em defesa do padre Julio Lancellotti. Membro da Pastoral Povo da Rua, o religioso vem sendo alvo de críticas pelo candidato Arthur do Val (Patriota) e chegou a sofrer um ataque na última semana de um homem não reconhecido em uma moto.

"Se tem alguém imparcial para falar do padre Julio sou eu. Porque a todo o momento ele critica, ele cobra, ele requisita. É para mim, é para a secretária [de Direitos Humanos] Berenice [Giannella], é para o secretário [da Saúde] Edson [Aparecido], é para o governador João Doria. A todo o momento, está reclamando e criticando. Mas nunca, nesses quatro anos que estive na Prefeitura, ele reclamou alguma coisa para ele. Sempre foi lá para pedir para a população em situação de rua", ressaltou o prefeito de São Paulo.

Sobre a agressão verbal sofrida, o religioso registrou um boletim de ocorrência de ameaça. No ataque o homem teria xingado Lancellotti e dito, entre outras coisas, que ele defendia "noias" e ainda ameaçou "colocar fogo" em moradores de rua. O padre faz relação entre a ameaça e as críticas que têm recebido do candidato do Patriota, membro do MBL.

Covas esteve com Lancellotti por duas vezes nas últimas semanas, no encontro de ontem eles se reuniram para visitar o Hospital da Bela Vista, no centro - a unidade teve o nome alterado para Hospital Municipal Santa Dulce dos Pobres e passará a ser referência para moradores de rua.

*Com informações da AE